•  

    Barra Bonita

    Embrenhado na  Mata  Atlântica a  beira  de  inúmeros  córregos,  riachos  e rios,  clima frio e chuvoso ,  com  inverno  rigoroso ,  terra  fértil  abastecendo  a  pequena  população  local  e  a  grande  população  da  baixada  santista ,  São  Paulo  precisa  expandir  seus  horizontes  pressionado  que  estava  pelas  necessidades  de  Portugal  em  guerra.

    A busca por  riqueza  começa  e,  de  início,  nem  precisa  ir  longe.  Seguindo o caminho  natural  do  rio  Tietê,  já  aos  pés  do  pico  do  Jaraguá  a  primeira  jazida  é  encontrada .

    O rio  é  estrada,  apoio, alimentação  e,  por  vezes,  obstáculo,  entretanto,  mesmo tendo  que  carregar  pesadas  embarcações por  trechos  longos, ainda  é  o  melhor  caminho.

    Foi por  ele   que  o  Oeste  paulista    e  o  Oeste  Brasileiro  foram  descobertos  e explorados  pelos   europeus.   Através  de  suas  águas  voltaram as  notícias  das  novas  terras,  possibilidades  e riquezas. 

    Em  suas  margens,  os  primeiros  centros  urbanos  desenvolveram-se  e  serviram  de  berço  para  a  grandeza  de  nosso  Estado.

    Hoje se discute  o  custo  ambiental  das  ações  de  Entradas  e  Bandeiras.  Discute-se  sobre  ética  e  cidadania  no  contato  do  europeu  com  o  índio.  Discute-se  desmatamento,  preservação,  qualidade  de água  e,  conseqüentemente, qualidade  de  vida.

    Hoje se discute  novos  parâmetros para  “progresso”.

    As  ações  existiram  e  fazem  parte  de  nossa  história.  Populações  inteiras  de  pequenas, médias  e  até  grandes  cidades  tais  como Santana  do  Parnaíba,  Pirapora de Bom Jesus, Salto,  Itu, Porto Feliz  e São  Manuel,  utilizam-se  do  rio  apenas   como  meio  de  transporte  para  dejetos.

    A recuperação ambiental  necessária  devido  a  ações  impensadas,  são  excelente  pano  de  fundo  para  nossa  proposta  de  estudo  do  meio.  São  referência  para  reflexão  sobre  o  futuro da  civilização.

    A  ligação  interdisciplinar  com  o  premente estudo  das  necessidades  futuras  de  água  potável  interliga  essas  “duas”  histórias  do  mesmo personagem.  Estudar as  nascentes  que  brotam  dos  altos  da  Serra  do  Mar,  seu  trajeto  interno à  uma  das  maiores  cidades  do  mundo  e  sua  recuperação  após  a  cidade  de  Barra  Bonita  é  entender,  com  olhos  de  historiador, os  sinais  dos  tempos   “civilizados”   que  já  passaram  por  suas  águas.

     

    `` ... E o Tietê deu a São Paulo quanto possuía: o ouro das areias, a força das águas, a fertilidade das terras, a madeira das matas, os mitos do sertão. Despiu- se de todo encanto e todo mistério: despoetizou-se e empobreceu por São Paulo e pelo Brasil.`

    Alcântara Machado

    Deixe seu Comentário!
    Nome
    E-mail
    Comentario
    Todos Direitos Reservados UGGI @2014 - 2015
    Desenvolvido por PopComm